O Doce Pé de Moleque – História

pé de moleque

O doce tradicional pé de moleque, aqui no Brasil, veio por meio da cultivação da cana-de-açúcar pelo Martim Afonso de Souza e, por causa do tamanho de nosso país, acabou ganhando as características próprias em cada região. No sudeste e sul, ele está conectado à uma medida caipira, realizado à partir de mel das abelhas, mel de cana: a rapadura, o melado ou mesmo o açúcar refinado. Na cidade de Piranguinho, que se encontra no sul de Minas, é extremamente prestigiada pela sua invenção artesanal do conhecido pé de moleque mineiro, que é interesse no cenário nacional, conhecida como a capital do pé de moleque.

Na zona do norte do Brasil, o pé de moleque é popular como se fosse um bolo que faz papel da culinária junina, combinado com uma base de massa de mandioca agregado com o leite de coco, a castanha de caju, a rapadura, o café, o cravo, a erva doce, os ovos e a manteiga, depois é assado enrolado em folha de bananeira.

Poucos elementos que podem ser incorporados
O Bicarbonato de sódio pode ser utilizado, em qualquer receita e você em todo caso conseguirá ajustar a mudança que quiser. A única preocupação é de que as pessoas enxerguem que as transformações irão mudar a maneira tradicional e histórica de invenção do doce Tradicional

receita+pé+de+moleque+caseiro

O bicarbonato de sódio, seria um sal que vai fazer com que o caramelo se torne ventilado e se torna mais fácil de se quebrar. O doce não vai a ficar mais macio, senão não seria a aplicação do bicarbonato, e desse modo, passa a ser chamado de pé de moleque para ser dissemelhante do tradicional quebra-queixo.

A glucose tem uma obrigação de praticar a mistura muito mais grudenta e elástica, além de ser eficaz em poder interditar o ato livre da água, ou seja, o seu pé de moleque não se tornará mais sequinho por muito mais tempo, como ainda interrompe a sua forma de cristais.

Para a possibilidade de evitar a forma de cristais e deixar aquela aparência mais lisinha no caramelo é cabível usar a manteiga.


Como não foi aproveitado na fórmula o mel, acrescentei a manteiga e também fiz o uso de um ácido (suco de limão). A acidez quando complementado no doce faz com que a o açúcar refinado se rompa em dois tipos de moléculas de açúcar, evitando assim também a sua cristalização.

docinhos saborosos

Como nem sempre é descomplicado de achar glucose em vários estados do Brasil, a fórmula foi estudada com os prováveis ingredientes para que todos possam estudar e poder obter uma festa junina extremamente gostosa e com bastante pé de moleque.

Conhece alguém que gosta de um pé de moleque?

E as preciosas canjicas que ainda tornam as festas imensamente mais alegres e maravilhosas?

Então o que você acha de uma maravilhosa pamonha para deixar o dia ainda muito mais doce? Então, esses são apenas alguns exemplos que fica da ampla espécie de doces típicos brasileiros, que vivenciamos há vários anos.
Alguns desses docinhos estão apenas ficando em memórias de gerações anteriores. Isso porque com a chegada das indústrias de doces tradicionais, estão fazendo acabar cada vez mais com alguns de nossos costumes alimentares.
Já não é normal fazer doces tradicionais, atualmente quem sabe como fazer brigadeiro gourmet nas cozinhas de nossa casa tem muita vantagem, pois além de fazer vários tipos de docinhos gourmet, poderá ter uma boa renda extra. Antes de existir os doces gourmet, através do ritmo ligeiro de trabalho e também, com a falta de poder aumentar a renda da família, os doces tradicionais tem levado grande número de mulheres ao trabalho fora de sua residência.

Doces gourmet

Se você está interessado em saber como fazer esses deliciosos brigadeiros, acesse aqui o nosso site e aprenda passo a passo.

Desta maneira,, como acabamento disso, a cozinha que identificamos, estão se mudando cada dia mais em um estado de produtos industrializados que já vem preparados para poder devorar.
Não apenas não temos mais este gosto fatal de alguns doces fáceis de preparar, entre elas as sobremesas, porém, aquele deliciar de viver o espaço sagrado da cozinha.
Isso mesmo, estar um bom tempo na cozinha já fez parte de grande tempo da história da tradição brasileira.

Em nossas residências, foram criadas salas de estar e bem perto eram cozinhas enormes, onde as cozinheiras, que foram as empregadas ou até mesmo as patroas de casa, e ficavam discutindo vários assuntos e conviviam durante todo o dia, em época dos portugueses.
A sala de estar, naquele tempo, era um lugar sagrado, onde se reuniam os donos da casa e as suas visitas. Já na cozinha, a conversa já seria mais solta.

Veja um Vídeo sobre como faze Pé de moleque, conhecido também como Pé de moça:

Simplesmente por esse motivo que se tornou tradicional que os visitantes que conseguiam ficar íntimos, fossem acompanhados para a cozinha para poder degustar, argumentar alguns assuntos.
Enquanto temperavam carne, as pessoas colocavam a conversa em dia e enquanto isso, aguardavam até o ponto certo da paçoca que é um outro doce típico brasileiro, além de ficarem preparando algumas sobremesas que eram guardados em verdadeiros segredos de família, e assim, compartilhavam um delicioso e tranquilo café da tarde.

Agora que você já conheceu um pouco da história do pé de moleque, conheça um pouco mais sobre o Panetone. Clique Aqui

Anúncios